14/05/2017

FIOS #101





Hoje trago-vos uma peça carregada de significado - os Fios CHAMADORES DE ANJOS.

São fios em corrente de zamac (material que não oxida, não perde a cor e com banho de prata) com 80 mms de comprimento e fecho e medalha com inscrição "BELIEVE" no mesmo material, e com um pendente (em liga metálica que pode conter uma percentagem de níquel) arrendado com flores e cerca de 20mms de diâmetro, que abre, e que contem um guizo em forma de bola com 18 mms de diâmetro e de cor branca ou pêssego/rosa.

Este Chamador de Anjos tem a particularidade de poder ser aberto para colocar também um pedido.

Deixo-vos aqui algumas das lendas e historias que estão associadas a peças como estas que hoje vos trago:

Uma lenda milenar relata que uns duendes, seres muito próximos e amigos dos anjos, tiveram de fugir do bosque onde viviam. Em sinal de amizade e proteção, os anjos ofereceram uns guizos aos duendes que serem usados unicamente por eles. Esses guizos deveriam ser ativados sempre que se sentissem desprotegidos ou com medo, bastando agitá-los para que os anjos viessem em seu auxílio. Porém, esse "Guizo dos Anjos" vinha — e permanece — com uma obrigação: depois de colocado, jamais podia ser oferecido ou usado por outra pessoa pois se tal acontecesse perderia toda a sua magia, encanto e poder de proteção.

Na Índia, os Chamadores de Anjos são usados pelas grávidas em volta do ventre presos com uma fita. Creem que protege o bebé e a saúde da mãe durante a gravidez.

Na Europa, existem relatos que eram usados para o contato com os espíritos da natureza e com a fada madrinha que protege e concede os dons a cada criança.

Depois do parto as mães penduram-no ao peito durante a fase de amamentação, mais tarde pode ser usado no carrinho e na cama do bebé de modo a proteger e tranquilizar as crianças. Na fase dos pesadelos e medos noturnos os Chamadores de Anjos são muito úteis para acalmar a criança, pois o som familiar dissipa os seus receios e ajuda a criança a dormir tranquila.

Os Chamadores de Anjos iluminam e energizam os ambientes, transformando as negatividades em harmonia. Para tal basta sacudi-los levemente para sentir a presença reconfortante dos Seres de Luz.

Ousam?





10/05/2017

O DIREITO DE COMEMORAR O DIA DA MÃE

Confesso que o passado dia 7 de Maio foi um dia confuso para mim. O primeiro domingo do mês de Maio é sempre intitulado de DIA DA MÃE e agora que estou grávida de gémeos foram  várias as pessoas que me deram os parabens por esse dia. Acontece que apesar de ser muito grata por esse carinho que recebi a verdade é que algo dentro de mim não esteve bem durante o dia todo.
Carreguei comigo ao longo do dia todos os comentários que fui colecionando ao longo da minha vida de mulher adulta: "Um dia vais saber o que é o amor incondicional", "um dia vais perceber o que é andar com o coração fora do teu corpo", "um dia vais perceber o que é amar alguém mais do que tudo", "um dia...". Quantas vezes calei os palavrões que me ocorreram ao ouvir isto? Nao sei... não os contei mas foram muitos. Alguma vez as pessoas que proferem frases como estas pensam na dimensão das suas palavras e no que podem provocar em quem as houve? Ou estarão demasiado focadas no seu umbigo e no seu mundinho aparentemente perfeito e fazem tudo a essa imagem e semelhança? Haverá alguma justiça em quantificar o amor que cada um sente pelo próximo baseado apenas em si próprio? Amaremos todos da mesma forma? Sentiremos todos o mesmo perante um mesmíssimo facto ou pessoa?

Sim é verdade estou gravida de 29 semanas e uns dias. Sim, o que sinto por estes pequeninos que me ocupam o corpo é incomensurável mas é-o desde que eram um numero. Desde que lutámos por eles ao tomar o primeiro comprimido, a primeira injeção,.. São nossos e amados no momento em que  os vimos piscar no ecrã do consultório do Dr. Vasco... dois pixéis aos saltinhos. Os nossos! Já eramos pais muito antes que a sociedade nos permitisse usar esse rotulo. O amor nasceu nesse dia e não quando todos à nossa volta o autorizaram. Se o direito de ser mãe nascesse com o ato de parir então não existiram tantos casos absolutamente grotescos por aí. Se de facto todas as mulheres tivessem direito de ser chamadas de mães apenas porque deram à luz onde  se encaixam os casos de abandono de crianças? As violações? Os maus tratos? Não são tão mães, aparentemente, como as outras? Estiveram grávidas e nasceu um bebe... está tudo certo segundo a checklist que quase todos usamos para proferir aquelas verdades incontestáveis que gostamos de vomitar.

Durante anos foi-me negado o direito de me sentir normal neste dia. Havia sempre um comentário, uma palavra, e eu chorava em silencio... Neste dia 7 senti a dor de todas as mulheres que não parindo também foram mães de pontinhos a piscar no ecrã que não vingaram, de fetos que por uma qualquer razão não vingaram e foram para um mundo (acredito eu) melhor, a de todas as que se injetaram e adormeceram com o sonho de um dia a sociedade lhes permitir comemorar este dia, a de todas as que esperam pelo dia em que alguém lhes confirme a concretização do sonho, a de todas as que tiveram de lidar com a dor de não conseguir terminar a sua missão da melhor forma,... todas estas mulheres estiveram comigo nesse dia e custou-me. Custou-me muito.

Pensei muito na crueldade que existe entre pares... porque muitas vezes nem sequer basta termos parido para sermos mães. Muitas mulheres ainda se acham no direito de catalogar mães de primeira, as que têm parto natural, e de segunda, as que parem de cesariana. Como definir tamanha crueldade? Não pensam antes de proferir tamanha barbaridade? Que moral tem alguém que engravida à primeira, que tem um parto em 30 minutos (e ainda bem que o tem...) que leva o seu bebe para casa dois dias depois para julgar alguém que luta pela fertilidade durante anos? Que perante uma coleção de fatores de risco para mulher e bebes nada mais lhe resta do que a cesariana? Que vai ter de lidar com o desafio da maternidade com um corte de varias camadas de pele no baixo ventre e agir com destreza e flexibilidade. Que moral? Não podemos simplesmente ficar contentes umas pelas outras sem necessidade destas mesquinhezes maléficas? Sem estas alfinetadas ridículas mas repletas de maldade (ainda que camuflada)?

Foi um dia dificilmente feliz. Eu não sei que mãe serei... não sei se estarei à altura de todos os desafios que estão à minha/nossa espera mas há uma coisa que não farei... proibir alguém de comemorar este dia.

Eu escolhi o direito de trazer no coração todas as mães que não tendo os seus bebes consigo... um dia viveram esse momento mesmo que por segundos, horas ou dias. Porque embora hoje eu carregue os meus pequeninos dentro de mim foram muitos os anos em que tive de viver com o preconceito de não os ter.

Assim foi o meu primeiro dia da mãe...








28/04/2017

PULSEIRAS #120

Hoje trago-os as pulseiras PRINTS mas desta vez dedicadas às MÃES e AVÓS (já aqui tinha lançado as dedicadas às MADRINHAS): pulseiras de cabedal com 7 prints diferentes, 5mm de largura, três voltas e um fecho de zamac (material que não oxida e com banho de prata) em forma de coração com "Adoro-te Mãe" ou "Adoro-te Avó" .

Pode-se combinar este fecho com 7 tipos de cabedais diferentes.

Ousam?

Nota- é possível personalizar estes fechos com outros textos, por exemplo "és tudo para mim" "querida tia",... Para mais informações ou orçamentos enviar MP via instagram ou facebook ou email para fioapaviobazar@gmail.com





RECORDAÇÕES PARA A VIDA

Eternizar esta gravidez numa sessão fotográfica era algo que apenas fazia sentido para nós se fosse através do olhar da Marta José e da sua DREAMAKER . Temos sido muito muito abençoados com algumas das pessoas que se têm cruzado connosco, aparentemente de forma aleatória, e a Marta entrou sem pedir licença, devagarinho e rapidamente passou a ser uma querida amiga. Começou por fotografar o nosso amor (ver AQUI ) e agora fazia todo o sentido para nós que acrescentasse mais este capitulo ao seu/nosso currículo de felicidade.

Escolhemos o jardim da Fundação Calouste Gulbenkian, que apesar de estar cheio de gente a um domingo, lá serviu o nosso propósito e o da Marta: tentar que dois maluquinhos parecessem uns pais empenhados no seu futuro papel, sem boquinhas e caretas (tão características nossas)... acreditem que é uma missão quase impossível pois somos os dois muito dados ao disparate. Mas a nossa fadinha da maquina fotográfica faz magia e o resultado final não podia estar mais a nosso gosto. Sem duvida que esta gravidez ficará guardada no nosso coração e nos nossos álbuns como algo etéreo e de sonho.

Agora fica a ansiedade de ver os próximos capítulos da nossa historia... e ver os nossos pequeninos, Pedro e Francisco, através da lente da tia Marta.

Podem acompanhar o trabalho da DREAMAKER no instagram, facebook e site









E para terminar em beleza... Pais Ferreira a envergonhar twins muito antes do nascimento... ah ah ah!  (sou só eu que acho que o João parece o marido da Rachel Zoe ???) Que os nossos filhos nunca percam a capacidade de se rir de si próprios e serem felizes, como nós somos, com isso.



24/04/2017

PORTA-CHAVES #8


Apresento-vos dois modelos de Porta-chaves MADE FOR YOU totalmente dedicados às mulheres das nossas vidas: Mães, avós, tias, madrinhas, amigas,...

São porta-chaves todos em zamac, liga sem níquel que não oxida, não perde a cor nem deforma com banho de prata; com medalhas com 34mm de diâmetro.

Os textos  podem ser alterados a seu gosto, basta que envie mensagem via  instagram ou facebook ou email para fioapaviobazar@gmail.com.

Ousam?



PULSEIRAS #119

Deixo-vos mais duas peças dedicada às mães e avós - uma pulseira TINY SPECIAL MÃE e pulseira TINY SPECIAL MÃE.

Pulseiras com uma peça oval em alumínio (material super leve, que não oxida nem deforma) com o texto "A melhor mãe do mundo" e "a melhor avó do mundo, com coroa recortada e coração gravado com cordão de camurça colorido (existem várias cores: preto, amarelo, verde menta, coral, branco, castanho,...) e missangas em zamac prateado (material com banho de prata que não oxida nem deforma).

O texto e as cores da camurça podem ser alterados a seu gosto, basta que envie mensagem via  instagram ou facebook ou email para fioapaviobazar@gmail.com.

Ousam?



design

design by: We Blog You